Maria Basulto

Maria_Basulto_Perfil.jpg

Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Artes da Cena da Unicamp sob orientação da Prof. Dra. Juliana Moraes e bacharel em dança e licenciada em artes pela mesma universidade. Recebeu o VII Prêmio Denilto Gomes de Dança - Artista da Dança (Interpretação), em 2019. No Grupo MEIO, atuou como iluminadora em “Durou mais do que esperávamos” (2013) e em “Eu só queria não ter uma cabeça” (PROAC 2015). Integra o grupo como intérprete desde 2017, participando da intervenção “180” (2018) e do projeto "Corpos-paisagens: Corpos que Atravessam os Fluxos da Cidade", atualmente em processo. Trabalhou com Wellington Duarte, Alex Soares e João Andreazzi e faz parte do grupo de pesquisa de Daniel Kairoz. Participou das criações de "Eu quero ganhar flores" (apresentado no Dança no MIS, em 2017) e de "Acesso de Sacadas de Acesso de Sacadas" (contemplado pelo edital site-specific do CCSP, em 2015), ambos dirigidos por Gabriel Tolgyesi. Realizou o projeto "Mover em rede: desconfinar-se" (2020) através do chamamento emergencial "Poesia nos Escombros", criou o solo "Dentro" (2016) em residência no Centro de Referência da Dança de São Paulo e deu início a "Melodia de um idioleto", investigação solo iniciada no Programa de Residência Lugarização, em 2017. Realizou a concepção de luz de "Dellas17" (2018) e "YIN" (2019), ambos projetos contemplados pelo PROAC Primeiras Obras em Dança.

Instagram: instagram.com/mariabasulto29