Colaborações

Bruno_Levorin_Perfil.jpg

Bruno Levorin

É filósofo de formação e tem como objetivo fazer o maior número de pergunta possíveis a tudo que se manifesta. Seus trabalhos se situam dentro da Dança Contemporânea, atravessando a coreografia, dramaturgia e a teoria crítica. Poeta, acredita na palavra como um monumento de espera, escuta e esperança. Um statement? Dizer é Fazer.

Na Dança desde 2009, Bruno foi residente de 2012 até 2018 do Lote, residência artistica situada na cidade de São Paulo, e a partir de 2016 foi parte do núcleo operacional desta iniciativa do coreógrafo Cristian Duarte (São Paulo/ BRA). Após sair da residência, lugar que considera como sua escola dentro da linguagem, em 2018, verticalizou os desejos para feitio e elaborações de suas criações autorais, continuando a perseverar em plataformas dedicadas a espaços de formação, reflexão, desenvolvimento e aprofundamento de forças, conceitos e afetos junto de suas parcerias.
 

Site: brunolevorin.com

Instagram: instagram.com/bruno_levorin

Crédito foto: Diego Agulló

Clarissa_Sacchelli_Perfil.jpg

Clarissa Sacchelli

Artista que trabalha com e a partir da dança. Mestre em Dança pelo Trinity Laban (Reino Unido) e pós-graduada em Semiótica pela PUC-SP (Brasil). Desenvolve seus projetos movendo-se entre peças coreográficas, performances e ações formativas, enquanto também colabora em trabalhos de outras e outros artistas. Em sua trajetória investiga relações entre obra e público, explorando a coreografia como modo de construção artística e social. Suas últimas peças examinaram acervos e histórias a partir de perspectivas feministas. Na temporada de 2021-2022 é coreógrafa-em-residência no K3 | Tanzplan Hamburg (Alemanha). Foi contemplada pelo Rumos Dança 2012-2014, pelo Novas Criações: Site-Specific 2013, comissionada para 1a Temporada de Dança Videobrasil 2017 e curadora convidada da 2a Temporada de Dança Videobrasil 2019. Criou e coordenou ações formativas em dança que variam desde projetos de mediação até oficinas de dança desenvolvidas em instituições como Videobrasil, Sesc São Paulo e Funarte. Entre suas principais criações estão: Sem título (2011); Performance (2012); Isso é uma habitação (2013); Isso não é um espetáculo (2013-2014, em colaboração com Cláudia Müller); Índice para Escuta (2014, em colaboração com Rodrigo Andreolli), A Coreógrafa (2017) e Boas Garotas (2017). Seus trabalhos já foram apresentados em diferentes países e em diversos festivais, teatros e galerias. Já colaborou em projetos de artistas, como: Eszter Salamon, Tino Sehgal, William Pope. L, João dos Santos Martins, Cláudia Müller, Cristian Duarte, Bruno Levorin, Regina Parra, Renan Marcondes e Carolina Callegaro.

Instagram: instagram.com/clarissasacchelli

Gustavo_Ciriaco_Perfil.jpg

Gustavo Ciríaco

Coreógrafo e artista contextual baseado entre Lisboa e Rio. Com formação em Ciências Políticas, Gustavo tem desenvolvido um conjunto multiforme de obras que transitam entre o teatro visual e a dança conceitual, passando por exposições vivas e trabalhos site specific onde arquitetura, paisagem e presença são norteadas por uma partilha do sensível. Suas obras foram apresentadas em importantes festivais, galerias e instituições nacionais e internacionais como Crossing the Line/N.Iorque; Casa Encendida/Madri; Museu de Serralves/Porto; Mercat de Flors/Barcelona; Alkantara, Culturgest, TNDM II, ZDB, Museu Berardo/Lisboa; Ferme de Buisson, Paris Quartier d’Été/Paris; Tanz im August/Berlin;  Al-Mammal Foundation/Jerusalém; Prague Theatre Festival/Praga; Vooruit/Ghent; Tokyo Wonder Site/Tóquio; Digital Art Center/Taipei; CENEART/Cidade do México; Panorama, Tempo Festival, CCBB/Rio de Janeiro; Arqueologías del Futuro/Buenos Aires; Bienal SESC de Dança, Itaú Cultural/São Paulo; Salón 44/Pereira; Walk&Talk/Ponta Delgada; London Festival, BAC, Laban Centre, Chelsea Theatre/Londres; NottDance/Nottingham; Arnolfini/Bristol; Metropolis/Copenhague; NAVE/Santiago; FIDCU/Montevidéu; FADJR/Teerão; Danzalborde/Valparaíso; Nave/Santiago, San Art Gallery/Ho Chi Min,  entre outros.

 

Destacam-se dentre suas obras a caminhada Aqui enquanto caminhamos /2006, Still – sob o estado das coisas /2007, Onde o horizonte se move /2012, Sala de Maravilhas /2012, Gentileza de um Gigante /2016 e Cortado por todos os lados, Aberto por todos os cantos (2018). Em 2020, Ciríaco inicia a sua nova criação Cobertos pelo Céu, uma coleção de instalações interativas em torno de experiências de paisagens vividas por artistas de uma poética espacial autoral. 

 

Desde 2018, Ciríaco é artista-pesquisador de THIRD, na DAS Graduate School, Amsterdam University of the Arts, em Amsterdão

Site: gustavociria.co/pt/

Instagram: instagram.com/gustavoxciriaco

Joao_Brito_Perfil.jpg

João Brito

Designer com atuação multidisciplinar. Graduado em Editoração pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), nos últimos 8 anos acumulou experiência em projetos culturais, digitais, editoriais e educacionais.


Trabalhou em veículos de imprensa como Época e Galileu. Atualmente, é diretor de arte na revista Crescer, da Editora Globo. Participa também de projetos paralelos, em atividades que incluem direção de arte para veículos impressos, desenvolvimento de identidade visual para interfaces digitais e projetos culturais, como a série Concertos Cripta da Catedral da Sé, em comemoração aos 100 anos da cripta da Catedral Metropolitana de São Paulo.

Site: jobrito.myportfolio.com

Instagram: instagram.com/joaobrito.co

Crédito foto: Tomás Arthuzzi

Maite_Lacerda_Perfil.jpg

Maitê Lacerda

Maitê Lacerda é uma insistente aprendiz do movimento, seja ele manifesto em som, dança, palavra ou imagem. Tem articulado a sua prática em colaboração com artistas diversos, atuando como performer, coreógrafa, pesquisadora e curadora. Nos últimos anos atuou em parceria com Bruno Levorin, Clarissa Sacchelli, Regina Parra e Grupo MEIO. Dançou trabalhos de Gustavo Ciríaco, Juliana Moraes e Holly Cavrell. É graduada em Dança pela UNICAMP e possui mestrado em Artes da Cena pela mesma Instituição. Atualmente trabalha no Sesc - SP.

Instagram: instagram.com/maitretalacerda

Crédito foto: Felipe Torres

Nina_Giovelli_Perfil.jpg

Nina Giovelli

Artista independente e educadora; pesquisa corpo e movimento tecendo conexões entre o sensorial, o motor e o imaginário; buscando levar o pensamento coreográfico também para a escrita, para a criação de paisagens sonoras e a fotografia e o vídeo. Graduada em Dança pela Unicamp, formada no Núcleo Experimental de Artes Cênicas do SESI/SP, possui também formação em Vinyasa Flow Yoga e está em processo de formação na técnica de educação somática Body Mind Movement. Atualmente colabora na pesquisa de outros grupos e artistas, atua como artista orientadora de dança no Programa Vocacional em São Paulo e como professora de yoga e dança. 

Entre 2017 e 2019 participou do intensivo de formação e criação nos estudos do corpo e do movimento no c.e.m (centro em movimento) e fez parte do Programa Avançado de Criação nas Artes Performativas do Fórum Dança; ambos em Lisboa/PT.

Foi artista residente e professora de Dança e Body Mind Movement no Centro de Referência da Dança da cidade de São Paulo e integra, desde 2013, o projeto de intervenção Epifanias Urbanas da ciadasatrizes de São Paulo.

Em 2016 recebeu o Prêmio Denilto Gomes de Revelação em Dança, pelo seu trabalho autoral. Foi contemplada pelo Edital ProAC Primeiras Obras de Dança, criando o solo "desviante'', que estreou em 2015 e circulou em 2016/2017. Realizou a performance tentativa de "auto-retrato num mundo de selfies", a convite da curadoria de dança do MIS em São Paulo e foi artista residente do projeto situ[ações do Núcleo Aqui Mesmo, criando a dança site-specific/in situ: "[estudo para dobrar o azul]". Foi integrante do Núcleo Artérias, 2010/2016 (dir. Adriana Grechi).

Site: linktr.ee/ninagiovelli

Instagram: instagram.com/ninagiovelli

Tetembua_Dandara_Perfil.jpg

Tetembua Dandara

Tetembua Dandara é produtora cultural, atriz e fotógrafa, bacharel em artes cênicas pela Unicamp e especialista em gestão cultural contemporânea pelo Instituto Singularidades e Itaú Cultural. Atua nas áreas do teatro e dança contemporânea, se dedica à produção em formatos horizontalizados como coletivos/grupos e parcerias de criação. Apesar da exaustão da contemporaneidade está envolvida nas criações artísticas dos coletivos ciadasatrizes (desde 2008), Cia LCT (desde 2010), Pérfida Iguana (2015) e Grupo do Trecho (desde 2017). Sua colaboração com Grupo MEIO, UltraVioleta_s, Leandro Souza, Grupo Folias D`Arte e Bruta Flor Filmes também ajudam a burlar o sistema e concretizar outros imaginários possíveis.

Instagram: instagram.com/tetembua